Uso de antidepressivos no idoso

depressao-idosos

Na prática clínica, são muito importantes alguns cuidados com o uso de antidepressivos na população geriátrica. Ficar atento para interação medicamentosa e para a possibilidade do paciente desenvolver durante o tratamento hiponatremia (baixa de sódio no sangue). Verificar se o paciente tem ideário suicida, se é magro ou tem sobrepeso, se tem insônia ou não, se tem incontinência urinária, etc. Isto tudo pode nos ajudar na escolha do antidepressivo no idoso.

 Euvaldo Rosa.

Efeitos adversos do uso de antidepressivos em idosos

As síndromes depressivas estão entre os distúrbios psiquiátricos mais frequentes em pessoas idosas constituindo-se em um problema de saúde pública. Antidepressivos são eficazes no tratamento da depressão, inclusive em idosos. O sucesso do tratamento depende do tipo e da gravidade da depressão, das relações com outras doenças psiquiátricas ou clínicas, da escolha adequada do antidepressivo, de sua eficácia e perfil de efeitos adversos, da orientação do paciente e de sua aderência ao tratamento. O manejo dos efeitos adversos em pacientes idosos, que usam outras medicações e apresentam outras doenças, é o ponto forte na escolha de antidepressivos. A escolha deste tema é devido ao aumento do número de idosos que são acometidos de depressão na área de abrangência onde atuo e pelo consumo de antidepressivos concomitante com outros medicamentos e também pela preocupação com os efeitos adversos que podem surgir nos idosos. No Brasil eles representarão 70% da população em 2025, implicando em um maior índice de acidentes externos (por exemplo: quedas) e gastos públicos. Realizar uma revisão de literatura sobre os efeitos adversos do uso de antidepressivos, suas complicações e consequências na saúde dos idosos é o objetivo do trabalho. A metodologia utilizada foi a revisão de literatura – tipo narrativa. A busca foi realizada em livros, artigos de revistas científicas, monografias, dissertações de mestrado, teses e artigos extraídos via Internet, nos bancos eletrônicos Medline, Lilacs e Scielo. Os resultados encontrados foram: os antidepressivos são considerados medicações eficazes, pois constituem os pilares do tratamento da depressão em idosos, são drogas relativamente seguras se bem indicadas e manejadas, respeitando-se as limitações de seu uso nestes pacientes, bem como suas contra-indicações clínicas e farmacológicas.

Fonte: NESCON Biblioteca Virtual.

You can leave a response, or trackback from your own site.

Leave a Reply