trigliceridis

Veja 5 dicas para diminuir os triglicérides

Provenientes dos carboidratos e das gorduras, os triglicérides são um tipo de gordura com menos estudos que o colesterol, mas é sabido que também podem provocar doenças sérias, como as coronarianas. Assim como o colesterol, eles se acumulam nas artérias, podendo causar entupimento. E atenção: quem tem índice alto de triglicérides não necessariamente apresenta excesso de peso ou os famosos pneuzinhos.

Mesmo pessoas magras e em forma podem ter triglicérides acima do recomendado. Por isso, acompanhe seus índices através dos exames de sangue. Para que o seu nível seja considerado perigoso, vários fatores devem ser analisados, como seu histórico de doenças, seus níveis basais e até detalhes mínimos,  como o laboratório em que foi feito o exame e se a coleta foi feita em pé ou sentado, por exemplo. Continue lendo »

avc

90% dos casos de AVC podem ser evitados com prevenção

O  AVC (Acidente Vascular Cerebral) é atualmente a principal causa de morte no Brasil e a principal causa de sequelas incapacitantes em adultos no mundo todo, mas 90% dos casos podem ser evitados apenas com prevenção. Esse quadro pode ser revertido com conhecimento básico por parte da população sobre o que é a doença, como caracterizá-la, seus riscos, como preveni-la ou tratá-la é fundamental para reduzir a mortalidade em função do problema. Continue lendo »

estresse

Entenda como o estresse favorece o infarto

Com a correria do dia a dia ficou cada vez mais difícil se manter distante de situações estressantes. Estresse é fator de risco para muitas doenças, e entre as mais graves estão as cardiovasculares, como o infarto.

Situações estressantes aumentam a produção de adrenalina e corticoides. Esses hormônios, se produzidos em excesso, podem acarretar arritmias, aumentar a pressão arterial e o risco de trombose, além de dificultar a coagulação sanguínea.

O estresse também eleva a produção de glóbulos brancos, responsáveis pelo sistema imunológico. Até poderíamos pensar que isso é uma consequência boa, pois nossas defesas seriam intensificadas. Porém essas células podem se acumular nas paredes das artérias, reduzindo o fluxo sanguíneo e contribuindo para o entupimento dos vasos. Continue lendo »

quedas em idosos

Quedas: Uma questão de prevenção

É normal cair? “Ele é idoso, tropeçou, acontece…” Quando devemos nos preocupar? As quedas matam. Acidentes já se tornaram a sexta principal causa de morte em idosos e grande parte dos acidentes são caracterizados por quedas. Além disso, o custo no cenário da saúde pública é imenso, especialmente quando após a queda o idoso perde sua autonomia e torna-se dependente. A cada ano, aproximadamente 30 a 40% dos idosos caem pelo menos uma vez, e as consequências negativas extrapolam o aspecto físico, sendo também psíquicas e sociais. Continue lendo »

idoso ativo

Como o idoso pode manter a capacidade de realizar as atividades do dia a dia?

É bem verdade que o envelhecimento traz consigo uma série de dificuldades. Mesmo assim, é possível viver uma velhice diferente, onde a autonomia e a independência possam estar preservadas.

O ato de postergar a vida não nos preparou para enfrentar as mazelas impostas pelo processo de envelhecimento. As alterações físicas, psíquicas e emocionais a que estamos sujeitos ao envelhecer acabam por limitar a nossa capacidade de executar, desde as mais elaboradas até as pequenas e simples tarefas do nosso cotidiano. Portanto, precisamos encarar o envelhecimento não como algo a ser evitado, mas como um processo a ser planejado com bastante critério. Continue lendo »

CONTROLE DO COLESTEROL

Controle do colesterol reduz riscos de infarto

O aumento do nível de mau colesterol (LDL) no sangue é uma das principais causas de infarto, já que a gordura em excesso no fígado e nos tecidos acelera o processo de “entupimento” das artérias.

Veja também: Dossiê óleos: benefícios e malefícios dos 7 produtos mais usados
Veja também: Por que frituras fazem mal ao coração?

Para reduzir esse risco – que é maior ainda em fumantes, sedentários, hipertensos e pessoas com mais de 50 anos de idade –, é preciso se atentar para alguns hábitos do dia a dia. Continue lendo »

FIBROMIALGIA - SITE

Fibromialgia: diagnóstico não pode ser feito com exames e tratamento é individualizado

Considerada a segunda doença mais frequente na reumatologia, a fibromialgia está presente em cerca de 2% a 8% da população. Pode surgir em qualquer idade e ocorre em diferentes países, culturas e grupos étnicos. Não existem dados sugerindo que seja mais comum em países e culturas mais industrializadas. Continue lendo »

colesterol-e1407082563276

Controle do colesterol reduz riscos de infarto

O aumento do nível de mau colesterol (LDL) no sangue é uma das principais causas de infarto, já que a gordura em excesso no fígado e nos tecidos acelera o processo de “entupimento” das artérias.

Para reduzir esse risco – que é maior ainda em fumantes, sedentários, hipertensos e pessoas com mais de 50 anos de idade –, é preciso se atentar para alguns hábitos do dia a dia. Continue lendo »

enxaqueca-517x336

Tratamento da enxaqueca

A enxaqueca é uma condição cerebral crônica caracterizada por crises de dor de cabeça pulsátil, de média ou forte intensidade, eventualmente associada a náuseas, vômitos, fotofobia e intolerância aos ruídos (fonofobia).

Em cerca de um terço dos casos, as crises são acompanhadas por sintomas neurológicos, geralmente visuais, conhecidos como auras.

O distúrbio ocorre em pessoas geneticamente suscetíveis. A Organização Mundial da Saúde calcula que no mundo existam 324 milhões habitantes nessas condições. Continue lendo »

psoriase

Psoríase não é contagiosa

psoríase é uma doença dermatológica séria e carregada de estigmas. Não bastassem as lesões avermelhadas que muitas vezes ficam expostas em locais visíveis como joelhos, cotovelos, mãos e pés, pacientes têm de lidar desde cedo com o preconceito.

A data 29/10, institucionalizada como o Dia Mundial da Psoríase, serve para conscientizar a população, ressaltando principalmente que a doença não é contagiosa. São dois milhões de brasileiros que convivem com a enfermidade e que não precisam sofrer restrições quanto a toque, beijos, abraços e compartilhamento de objetos. Continue lendo »

cancer-prostata-novembro-azul

Saiba quais são os 6 exames que avaliam a Próstata

Os exames de próstata mais comuns para detectar alterações, como inflamação ou câncer por exemplo, são o exame de sangue do PSA e o de toque retal, feito pelo urologista ou proctologista, que palpa a próstata para saber o seu tamanho e verificar se está aumentada.

Estes exames normalmente devem ser realizados 1 vez por ano a partir dos 50 anos de idade, mas quando há histórico familiar de câncer de próstata, a prevenção deve ser feita a partir dos 45 anos. Além disso, quando o paciente já teve câncer da próstata ou diagnóstico de hiperplasia benigna prostática, o exame deve ser feito anualmente, independente da idade.

Veja a seguir os exames mais utilizados para identificar problemas nesta glândula. Continue lendo »

estresse

Entenda como o estresse favorece o infarto

Com a correria do dia a dia ficou cada vez mais difícil se manter distante de situações estressantes. Estresse é fator de risco para muitas doenças, e entre as mais graves estão as cardiovasculares, como o infarto.

Situações estressantes aumentam a produção de adrenalina e corticoides. Esses hormônios, se produzidos em excesso, podem acarretar arritmias, aumentar a pressão arterial e o risco de trombose, além de dificultar a coagulação sanguínea. Continue lendo »

SONY DSC

Existe relação entre diabetes, obesidade e depressão?

depressão é, sem dúvida alguma, um dos males do século XXI. Somente nas últimas décadas foi documentado um aumento expressivo na quantidade de pessoas acometidas por ela. Para termos uma ideia, no Brasil estima-se por pesquisas que 10% da população já apresentou algum episódio depressivo maior em um período de um ano.

obesidade, por sua vez, também é considerada um dos males deste século. A projeção mais otimista indica que em 2025 cerca de 20% da população brasileira apresentará obesidade. O diabetes não fica atrás, segundos as estimativas do Ministério da Saúde, 6,2% da população adulta brasileira é portadora da doença. Continue lendo »

banner-site-interno

Novembro Azul conscientiza sobre câncer de próstata

Estudo realizado este ano pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)1 apontou que 51% dos homens nunca consultaram um urologista. Doença mais prevalente nos homens, o câncer de próstata tem estimativa de 69 mil novos casos2 ao ano, ou seja, 7,8 novos casos a cada hora. A doença não tem prevenção, no entanto, seu diagnóstico precoce é essencial para o tratamento curativo. Hoje em dia, é possível até mesmo não retirar o tumor, quando ele é classificado de baixo risco, apenas acompanhar sua evolução, o que é chamado de vigilância ativa.

Para conscientizar a população da importância dos exames anuais a partir dos 50 anos, a Sociedade Brasileira de Urologia e o Instituto Lado a Lado pela Vida realizam o Novembro Azul. A campanha, idealizada pelo Instituto Lado a Lado Pela Vida, tem foco na conscientização do câncer de próstata no Brasil. Continue lendo »

depressao (1)

O que devemos saber sobre o tratamento da depressão

  • Por que devemos tratar a depressão?

Se a depressão não for tratada, poderá haver uma piora funcional do idoso como a diminuição de sua capacidade e independência, piora da memória, má qualidade de vida e até suicídio.

  • Como a medicação deve ser usada?

Deve-se tomar a medicação todos os dias , geralmente 1 vez ao dia, importante não deixar de usar nenhum dia e devemos nos certificar que está sendo tomado todos os dias e nos horários que foram receitados pelo médico. O medicamento deve ser guardado em lugar fresc. Continue lendo »

EUVALDO

Prevenção de doenças e promoção da saúde na terceira idade

“- Doutor, eu não sinto nada, mas estou aqui para começar a me prevenir, porque, afinal de contas, eu já estou com uma certa idade.”

Este é, frequentemente, o início do diálogo travado entre paciente e médico na primeira consulta com o geriatra. O paciente deseja ‘iniciar sua prevenção’, expressão que traz implícitas a pergunta sobre o que cabe a ele fazer para viver uma vida longa e produtiva e a expectativa sobre o que o médico lhe dirá. Comumente, ele espera que sejam solicitados exames e que sejam prescritos vários medicamentos, sobretudo vitaminas, com o propósito de prevenir ou de retardar o envelhecimento. Mas, qual o real papel do geriatra para ajudar o paciente a viver mais e melhor? Continue lendo »

cancer-de-prostata1

Câncer de Próstata

câncer de próstata é a neoplasia maligna mais prevalente entre os homens. O advento do PSA possibilitou fazer diagnósticos precoces da doença, antes detectada apenas em fases avançadas.

O PSA é um exame que permite avaliar, na corrente sanguínea, a concentração do antígeno prostático específico, proteína liberada em quantidades elevadas nos processos benignos e malignos. Continue lendo »

infartoo

Diabetes aumentam risco de infarto em até 4 vezes

Caracterizado pela deficiência na absorção de glicose pelo organismo, o diabetes multiplica por 2 a até 4 vezes o risco de ocorrência de infarto, quando se compara com um indivíduo que não possui a doença. Isso acontece porque a glicose excedente permanece nos vasos sanguíneos, levando a danos ao tecido e à formação de placas de gordura que podem causar sua obstrução.

Leia também: Quem tem diabetes é mais predisposto a infartos assintomáticos

Para reduzir os riscos de desenvolver diabetes, os médicos recomendam a prática regular de exercícios físicos e a alimentação saudável (com menor ingestão de álcool, doces, frituras, gorduras e carboidratos simples, como arroz branco e pães feitos de farinha branca). Também é fundamental controlar o estresse e garantir a qualidade do sono. Continue lendo »

Gorduras saturadas não fazem mal a coração

Exercícios são importantes contra a síndrome do coração partido

estresse físico e emocional são alguns dos fatores que impulsionam a Síndrome do Coração Partido, que se manifesta muito mais frequentemente em mulheres (aproximadamente 95% dos casos). Especialmente em mulheres que se encontram no período pós-menopausa, com idade média entre 60 e 80 anos.

Veja também: Ansiedade eleva a pressão arterial

Há anos se estuda a síndrome do coração partido. Continue lendo »

mama

Alterações Benignas das Mamas

As principais alterações benignas das mamas são o fibroadenoma e as alterações funcionais.

O fibroadenoma é um nódulo pequeno, com até 3 cm, de origem e evolução benigna, de consistência dura e elástica, móvel à palpação, de superfície lobulada, bem delimitado, indolor, geralmente único e que aparece depois da adolescência.

Trata-se de uma lesão sem potencial de malignização. Certos tipos de câncer, chamados tumores circunscritos, podem simular um fibroadenoma, sendo, portanto, prudente que os fibroadenomas sejam submetidos à confirmação histopatológica (estudo da célula). Continue lendo »

suco-de-clorofila-para-matar-a-fome-e-combater-a-anemia-1-640-427

Suco de clorofila para matar a fome e combater a anemia

A clorofila é um excelente revigorante para o organismo e atua eliminado toxinas, melhorando o metabolismo e o processo de emagrecimento.  Além disso a clorofila é muito rica em ferro, sendo um ótimo suplemento natural para anemia ferropriva.

Para aumentar o consumo de clorofila, para emagrecer ou tratar anemia, uma das formas mais fáceis é adicionar clorofila no suco de fruta cítrico.  Continue lendo »

Saiba como prevenir e tratar a tendinite e a tendinose

Tendão é a estrutura que fixa o músculo no osso. O sufixo “ite” refere-se a inflamação, e o sufixo “ose” à degeneração. Os sintomas da tendinite e da tendinose são parecidos, mas as causas e os tratamentos são diferentes. Por isso é importante diferenciar essas condições clínicas, e evitar a persistência do problema.

tendinite acontece quando uma força de tensão muito forte e/ou muito prolongada provoca uma pequena ruptura seguida de inflamação no tendão. Células inflamatórias são direcionadas para a região e ocorre inchaço e dor. Continue lendo »

Enxaquecaaaa

Enxaqueca pode levar a infartos e derrames

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cefaléia (SBCe), estima-se que aenxaqueca atinja de 12% a 15% da população geral, com uma prevalência de 17% entre as mulheres. Com a predominância da doença, durante 15 anos, 574 pacientes com idade entre 55 e 94 anos foram acompanhados através de exames neurológicos e questionários sobre a doença. Inicialmente, a intenção era avaliar a ligação entre a enxaqueca e o aterosclerose, analisando o risco de tromboembolismo venoso. Continue lendo »

Sepse: sintomas, tratamentos e causas

Sepse é uma condição com risco de vida, que ocorre quando um agente infeccioso – tais como bactérias, vírus ou fungo – entra na corrente sanguínea de uma pessoa. A infecção afeta todo o sistema imunitário, o que então desencadeia uma reação em cadeia que podem provocar uma inflamação descontrolada no organismo. Esta resposta de todo o organismo à infecção produz mudanças de temperatura, da pressão arterial, frequência cardíaca, contagem de células brancas do sangue e respiração. As formas mais graves de sepse também podem causar uma disfunção de órgãos ou o chamado choque séptico. A sepse requer cuidados médicos imediatos. Continue lendo »

dv_envelhecimento_oms_600x350-e1448995083921

Demência Avançada

Demência é uma doença progressiva e incurável. O último ano de vida é caracterizado pela deterioração gradativa de múltiplas funções fisiológicas e cognitivas.

Um estudo que acompanhou, durante 18 meses, 323 pacientes com demência avançada internados em “casas de repouso”, revelou que a mediana de sobrevida foi de 1,3 ano. Continue lendo »

asma-exercicios-ativo-730x487

Esportes podem prevenir crises de asma

Quem tem asma muitas vezes não imagina que pode e deve praticar exercícios físicos. Mas você sabia que esportistas de alto rendimento, como a jogadora de futebol Marta, o ex-nadador e medalhista olímpico Fernando Scherer e até o ex-jogador inglês David Beckham sofrem da doença? Na verdade, a atividade física serve parar melhorar o condicionamento cardiorrespiratório do asmático e, consequentemente, aumentar a tolerância ao esforço. Não à toa, essa é a doença crônica mais comum entre os atletas olímpicos (8%).

Se você sofre com o problema e não aguenta mais conviver com os sintomas, a sugestão do pneumologista Mauro Gomes, chefe de equipe do Hospital Samaritano de São Paulo, é fazer algum tipo de atividade aeróbica (corrida, natação, ciclismo, remo, entre outras), três vezes por semana. Assim, a sensação de falta de ar se tornará menos frequente, já que o fortalecimento da musculatura do tórax promove a expansão dospulmões, tornando a ventilação pulmonar mais eficaz. Continue lendo »

EUVALDO

A vida na menopausa

As mulheres em geral entram na menopausa por volta dos 50 anos. Um pouco antes dessa idade, costumam experimentar, algumas de forma devastadora, sintomas como diminuição da libido, ondas de calor alternadas com arrepios de frio, astenia, secura vaginal, depressão, entre outros.

A intensidade dos sintomas varia, mas eles afetam por volta de 80% das mulheres. Apesar de poucas passarem imunes a eles, não se sabia muito sobre sua duração até a divulgação, este ano, do maior estudo sobre saúde da mulher (SWAN, sigla em inglês), publicado na revista científica americana JAMA. Continue lendo »

Idosos-desenhosite1

Como evitar a sarcopenia no idoso

Sarcopenia é a perda de massa e função muscular, e é uma conseqüência importante do envelhecimento. O predomínio de sarcopenia, dependendo da definição usada, varia de 10% a 30% em homens na faixa dos 60 anos e em mulheres na faixa dos 50 anos. A causa da diminuição na massa magra está na perda de massa muscular; há uma pequena mudança na massa magra não muscular.

Entre 20 e 80 anos de idade, o declínio cumulativo na massa muscular do esqueleto equivale a 35% a 40%. A perda de massa muscular não resulta em perda de peso, devido à natural substituição correspondente de gordura corporal.

A perda de massa muscular resulta de uma diminuição do número e da área da seção transversal das fibras musculares. Há uma atrofia, principalmente da contração muscular rápida, nas fibras do tipo II, e há um aumento em gordura intramuscular e no tecido conjuntivo. Essas mudanças reduzem o volume de tecido contrátil disponível para locomoção e para as funções metabólicas. O envelhecimento está associado com a síntese reduzida de proteínas musculares do esqueleto, com as cadeias pesadas de miosina e com as taxas de síntese atenuadas, os quais são importantes também para geração de adenosina trifosfato (ATP). Continue lendo »

coracao-saudvel

Estatinas e Colesterol

As estatinas são um grupo de substâncias afins, denominadas lipoproteinas, são empregadas em medicina para tratar os altos níveis de Colesterol, LDL-colesterol e VLDL-colesterol no sangue. As lipoproteinas são essenciais ao funcionamento do organismo humano, mas em níveis sangüíneos elevados podem ser prejudiciais.

O colesterol, que já foi considerado o inimigo maior do nosso sistema cardiovascular, é formado principalmente no nosso fígado. Do total de Colesterol do corpo humano, cerca do 60% é formado no fígado e o restante vem da alimentação. O colesterol e seus derivados são importantes para a produção dos hormônios, na formação das membranas celulares, na produção da vitamina D, essencial no metabolismo do cálcio, que por sua vez é importante na formação, conservação e regeneração de ossos. Sem colesterol a vida humana não é possível. Continue lendo »

Aumetar o bom colesterol continua sendo um grande desafio

colesterol (2)

A preocupação em se baixar os níveis do colesterol ruim (LDL) no sangue é uma proposta conhecida e, em geral, conseguida com dieta e exercícios ou mesmo com medicação (estatinas). O novo desafio é aumentar o bom colesterol(HDL), o qual é para muitas pessoas geneticamente baixo. O HDL é a fração do colesterol capaz de nos proteger do depósito de gorduras nas artérias, e seu valor varia de indivíduo para indivíduo. Continue lendo »

marcapasso1

Uma ajudinha aos corações cansados: entenda como funciona o marcapasso

Quem nunca parou para ouvir a batida do próprio coração ou mesmo de outra pessoa? Se você contar quantas vezes o coração bate em um minuto, terá  a frequência cardíaca, que deve ficar entre 60 a 100 batimentos. A bradicardia é uma alteração do ritmo do coração causada por distúrbios elétricos (arritmia) caracterizada pela redução desse valor. A solução é usar um dispositivo que desperta muita insegurança nos pacientes, mas que garante uma vida mais longa e melhor a quem está com o coração “fraco”: o marcapasso. Continue lendo »

jovem comendo fruta

Ingestão de frutas e legumes na juventude protege contra aterosclerose coronária na maturidade

As preocupações com a saúde tornam-se mais intensas com a aproximação da idade madura e o consequente aumento do risco para diversas doenças, principalmente doenças cardiovasculares. Motivadas por isto as pessoas ficam mais predispostas a promover mudanças no estilo de vida, o que sabidamente reduz o risco para doença cardíaca.

Das intervenções sobre estilo de vida na maturidade, a que estabelece um padrão dietético alto em frutas e vegetais está associada a uma redução na incidência de doença coronariana,acidente vascular cerebral (derrame) e mortalidade por doença cardíaca, redução esta que é mediada, provavelmente, pela inibição da formação da placa aterosclerótica, principal característica da doença cardiovascular. Continue lendo »

shutterstock_176869352-1024x741

Depressão e doença cardíaca são condições clínicas interrelacionadas

A depressão e doença arterial coronariana (DAC) são condições clínicas muito comuns. A depressão é um transtorno do humor caracterizado por tristeza persistente (mais de duas semanas), falta de ânimo (anedonia), fadiga, irritabilidade, baixa autoestima, alterações do apetite e peso, insônia, entre outros sintomas.

A DAC caracteriza-se pela formação de placas de gordura na parede das artérias do coração (ateromas), sendo a principal causa do infarto do miocárdio, popularmente conhecido como ataque cardíaco.

O comprometimento da qualidade e expectativa de vida são características de ambas as doenças. Existem várias condições observadas em pacientes depressivos, as quais facilitam o desenvolvimento da DAC, e também, pioram a evolução clínica de pacientes com DAC conhecida.São elas: Continue lendo »

Diabetes wordcloud

Diabéticos: evitando oscilações nos níveis de glicemia

Para os pacientes diabéticos, manter os níveis de açúcar em níveis controlados é fundamental. Tanto para evitar o aumento dos níveis de glicemia, mas também para prevenir que os níveis de açúcar se reduzam excessivamente: a hipoglicemia.

Por definição, a hipoglicemia é uma situação onde há pouca quantidade de glicose no sangue, e leva a uma série de sintomas como: tremores, sudorese, nervosismo, fraqueza, sonolência, fadiga, piora na coordenação e que podem se agravar, chegando mesmo até a perda de consciência e ao coma.

Para o paciente diabético, a principal causa de hipoglicemia é o próprio tratamento. Isto acontece por alguns motivos. Muitos diabéticos utilizam medicamentos que estimulam o pâncreas a fabricar mais insulina na tentativa de corrigir os níveis de açúcar na corrente sanguínea (como glibenclamida ou gliclazida, por exemplo). Estas medicações podem causar uma produção um pouco superior de insulina e com isso os níveis de açúcar na corrente sanguínea se reduzirem acima do necessário. Um simples ajuste de dose de medicamentos já é suficiente. Continue lendo »

alongamento-para-idosos

Imobilidade, um sério problema para o idoso

Do ponto vista médico, a imobilidade é definida como a perda da capacidade de realizar movimentos autônomos empregados no desempenho atividades de vida diária (AVDs)em decorrência da diminuição das funções motoras. Este fato, compromete a independência do indivíduo e por fim leva ao estado de incapacidade ou fragilidade.

Muitos fatores físicos, psicológicos e ambientais podem causar imobilidade em pessoas idosas, como: artrites, osteoporose, fraturas, doença de paget, doença de Parkinson, neuropatias periféricas, seqüelas de acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca grave, doença coronariana instável (anginas), claudicação (doença vascular periférica), doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), dor crônica, desnutrição grave, etc. Continue lendo »

omega3

Ômega 3 – Benefícios para saúde

O ômega 3 é uma família de ácidos graxos poli-insaturados (gorduras saudáveis), que parecem ter diversos efeitos benéficos no organismo, principalmente no sistema cardiovascular e no cérebro.

O interesse da medicina no ômega 3 surgiu quando descobriu-se que os esquimós eram um grupo com baixa incidência de doença cardiovasculares, apesar de terem uma dieta com elevada quantidade de gorduras, o que na época parecia uma contradição. Pesquisas subsequentes, porém, mostraram que o tipo de gordura ingerida pelos esquimós era predominantemente composta por ácidos graxos poli-insaturados, ricos em EPA (ácido ecosapentaenóico) e o DHA (ácido docosaexaenoico), duas formas de gordura da família do ômega 3.

Neste artigo vamos explicar o que é o ômega e quais são alimentos ricos neste tipo saudável de gordura. Vamos também fazer uma revisão dos principais estudos para mostrar quais são os benefícios cientificamente comprovados do ômega 3. Continue lendo »

plano-de-saude-ainda-e-luxo-n823735

Doença de Addison

Doença caracterizada pela produção insuficiente dos hormônios da glândula supra-renal ou adrenal (glândula situada acima do rim) que apresenta um quadro clínico bastante característico descrito por um médico inglês chamado Thomas Addison, em 1849, motivo pelo qual leva o seu nome até os dias atuais.

Pode ser provocada por várias causas, sendo as principais a doença auto-imune (adrenalite auto-imune), as doenças infecciosas granulomatosas como a tuberculose e a blastomicose e as doenças neoplásicas. Em pacientes imunodeprimidos, como os portadores de AIDS (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), pode ser devida a infecções por citomegalovírus e fungos.

Como se desenvolve ou se adquire? Continue lendo »

antibioticos_1

Resistencia aos antibioticos

A penicilina foi descoberta pelo médico bacteriologista Alexander Fleming, em 1928, meio por acaso, na Inglaterra. Enquanto observava o comportamento de uma cultura de bactérias Staphyloccocus aureus , encontrada na pele dos seres humanos e responsável por inúmeros casos de infecções graves, percebeu que elas não conseguiam sobreviver na presença de um mofo chamado Penicillium notatum, que facilmente se desenvolve nos pães. As pesquisas continuaram até que a penicilina, o primeiro antibiótico conhecido, passou a ser produzida em larga escala e usada com fins terapêuticos. Continue lendo »

Aorta

Cianose

Como se desenvolve?

O sangue que circula no nosso corpo está sob duas formas, o venoso e o arterial.

O primeiro tem uma cor mais escura, é o que corre pelas veias até o pulmão. No pulmão a hemoglobina do sangue perde o gás carbônico e recebe oxigênio. Com essa troca ele se transforma de sangue venoso em sangue arterial, que é um sangue de cor mais viva, rutilante e que tem a função de levar oxigênio dos pulmões para todo o corpo.

Em média o sangue de uma pessoa normal, adulta, contém de 12,5 até 15 gramas de hemoglobina. Quando 5 gramas ou mais da hemoglobina do sangue arterial estão sem oxigênio, costuma surgir na pele ou nas mucosas uma cor azulada, denominada de cianose. Existem três tipos de cianose, a central, a periférica e a diferencial. Continue lendo »

logoCoracao(1)

Confira 7 dicas para evitar um infarto

Segundo a SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia), as doenças cardiovasculares matam cerca de 308 mil brasileiros por ano, constituindo a principal causa de morte no país. Nesse cenário, o infarto só é menos letal que o AVC (derrame).

Embora existam fatores associados ao infarto que não podem ser controlados, como a influência da carga genética, a maioria deles podem ser modificados com a adoção de novos hábitos. Confira abaixo a lista de 7 dicas para evitar a enfermidade: Continue lendo »

plano-de-saude-ainda-e-luxo-n823735

Sintomas da úlcera no estômago

Chamamos de úlcera péptica as lesões que surgem na camada mais superficial da mucosa que reveste o estômago ou o duodeno (primeira porção do intestino delgado). Quando a úlcera surge no estômago, ela é denominada úlcera gástrica; quando surge no duodeno, ela é chamada úlcera duodenal.

Como se sabe, o estômago produz ácido clorídrico, uma substância que ajuda no processo de digestão dos alimentos. Habitualmente, o interior do nosso estômago possui um pH ácido ao redor de 4 a 5. Porém, quando comemos, a produção de ácido clorídrico eleva-se, e o pH do estômago pode cair para 1 ou 2, tornando-se um meio extremamente ácido e hostil a qualquer elemento orgânico. Continue lendo »

idoso pensando

As marcas do envelhecimento

Há uma quebra na história familiar onde as idades se acumulam e se sobrepõem e a ordem natural não tem sentido: é quando o filho se torna pai de seu pai.
É quando o pai envelhece e começa a trotear como se estivesse dentro de uma névoa. Lento, devagar, impreciso.
É quando aquele pai que segurava com força nossa mão já não tem como se levantar sozinho. É quando aquele pai, outrora firme e intransponível, enfraquece de vez e demora o dobro da respiração para sair de seu lugar.
É quando aquele pai, que antigamente mandava e ordenava, hoje só suspira, só geme, só procura onde é a porta e onde é a janela – tudo é corredor, tudo é longe. Continue lendo »

menopausa peso

Ganho de peso na menopausa! inevitável?

A maior parte das mulheres na menopausa queixam-se do aumento de peso e de uma barriga insuportável. Um estudo realizado após décadas de pesquisa concluiu que as mudanças hormonais da menopausa mudam a distribuição da gordura no corpo e favorecem seu acúmulo na barriga. O pior é que o aumento da gordura abdominal ainda traz risco de diabetes e de doença cardiovascular. Continue lendo »

EUVALDO

Lesões valvulares do coracão

As principais lesões valvulares do coração são:

ESTENOSE:

Diz-se quando o orifício de uma válvula cardíaca apresenta um diâmetro menor do que o normal, dificultando a passagem do sangue.

- Estenose aórtica
- Estenose mitral
- Estenose tricúspide
- Estenose pulmonar
INSUFICIÊNCIA:

É quando as válvulas do coração não vedam o orifício valvular, permitindo o refluxo do sangue.

- Insuficiência aórtica
- Insuficiência mitral
- Insuficiência tricúspide
- Insuficiência pulmonar
DUPLA LESÃO: 

É quando uma válvula está com insuficiência além de estenose, podendo predominar uma ou outra.

- Dupla lesão aórtica
- Dupla lesão mitral
- Dupla lesão tricúspide
- Dupla lesão pulmonar

Como se faz o diagnóstico? Continue lendo »

Choque Cardiogênico

imagesO que é:

Choque cardiogênico é a incapacidade do coração bombear uma quantidade adequada de sangue para os órgãos nobres, causando queda da pressão arterial, falta de oxigênio nos tecidos e acúmulo de líquidos nos pulmões.

O choque cardiogênico é uma das maiores complicações do infarto agudo do miocárdio e se não for tratada com urgência, pode levar à morte em 50% dos casos.

Sintomas do choque cardiogênico

Os sintomas do choque cardiogênico são:

  • Pressão arterial baixa;
  • Elevação da frequência cardíaca;
  • Palidez;
  • Extremidades frias e úmidas;
  • Diminuição do estado de consciência;
  • Sonolência, fraqueza;
  • Redução da quantidade de urina. Continue lendo »
Saude-em-Foco

Detecção precoce para câncer de cólon e reto

Detecção precoce ou screening para um tipo de câncer é o processo de procurar um determinado tipo de câncer na sua fase inicial, antes mesmo que ele cause algum tipo de sintoma. Em alguns tipos de câncer, o médico pode avaliar qual grupo de pessoas corre mais risco de desenvolver um tipo específico de câncer por causa de sua história familiar, por causa das doenças que já teve ou por causa dos hábitos que tem, como fumar, consumir bebidas de álcool ou comer dieta rica em gorduras.

A isso se chama fatores de risco e as pessoas que têm esses fatores pertencem a um grupo de risco. Para essas pessoas, o médico pode indicar um determinado teste ou exame para detecção precoce daquele câncer e com que freqüência esse teste ou exame deve ser feito. Para a maioria dos cânceres, quanto mais cedo (quanto mais precoce) se diagnostica o câncer, mais chance essa doença tem de ser combatida. Continue lendo »

coracao-saudvel

Dengue: pacientes cardíacos têm maior risco de complicações

Dengue é uma doença transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti. É caracterizada por inflamação, queda do numero de plaquetas e desidratação. Estes marcos desestabilizam a função de regulação de líquidos do corpo, seja pela febre constante, seja pela perda de líquidos para fora dos vasos sanguíneos. A função hepática e renal também podem ficar transitoriamente comprometidas. A duração desse quadro vai de cinco a sete dias. Já a chikungunya apresenta características comuns a dengue, podendo acarretar em uma duração maior dos sintomas e também num comprometimento da condição geral do paciente. Continue lendo »

fique_sabendo_grande

Insuficiência Adrenal Aguda

O que é?

A insuficiência adrenal aguda ocorre quando, rapidamente, as glândulas adrenais deixam de produzir seus hormônios característicos, que são a cortisona e/ou a aldosterona.

Como se desenvolve?

A insuficiência adrenal aguda pode ser de causa primária (doença envolvendo as adrenais) ou secundária (doença envolvendo a hipófise ou o hipotálamo, responsáveis pelo controle das adrenais).

Na insuficiência adrenal aguda primária, o quadro agudo em geral é desencadeado a partir de acidentes, traumatismos graves, infecções ou outras doenças agudas ocorrendo em pacientes já portadores de doença adrenal preexistente, diagnosticada ou não. Freqüentemente, a crise adrenal aguda pode ser o momento em que se diagnostica a insuficiência adrenal primária, uma vez que os seus sintomas e sinais são de lenta instalação. Neste quadro pode ocorrer grave distúrbio hidroeletrolítico com hipotensão arterial e choque. Continue lendo »

obesdidade

Dicas práticas para tratar a obesidade

O Ministério da Saúde divulgou em abril de 2015 sua pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico), levantamento anual sobre obesidade no país. Os dados revelam que mais da metade da população brasileira está acima do peso (52,5%), número que vem crescendo ao longo dos anos. Em 2013, eram 50,8%, e em 2006 eram 42.6%. Por outro lado, o número de obesos se mantém estável, e chega aos 17%.

O Ministério informa que o excesso de peso é fator de risco para doenças crônicas dos coração, hipertensão, entre outras, sendo responsável por 72% dos óbitos no Brasil. Segundo a pesquisa Vigitel, 20% dos entrevistados disseram ter diagnóstico médico de colesterol alto, doença que se torna mais comum conforme a idade avança e a escolaridade é menor.

Tratamento nutricional da obesidade

Entre vários aspectos discutidos na 32° Congresso de Cardiologia da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro, realizado entre os dias 15 e 18 de abril de 2015, o tratamento da obesidade foi um dos pontos principais, principalmente no que se refere ao tratamento multidisciplinar da doença, com acompanhamento não apenas do medico cardiologista, mas também de psicólogos e nutricionistas, também. Continue lendo »

EUVALDO

Pericardite aguda: sintomas e tratamento

O pericárdio é uma fina membrana em forma de saco, que envolve o coração e o separa das outras estruturas anatômicas ao seu redor. Pericardite aguda é nome dado à inflamação do pericárdio, que pode ser provocada por diversas situações, incluindo drogas, traumas, infarto, câncer, insuficiência renal e infecções, principalmente as de origem viral.

O sintoma mais comum da pericardite aguda é uma intensa dor no peito, que costuma agravar-se durante a inspiração profunda. Por ser uma inflamação no coração, a dor da pericardite pode ser facilmente confundida com a dor de um infarto do miocárdio, principalmente se ela estiver acometendo um paciente com alto risco cardiovascular. Continue lendo »